terça-feira, 14 de outubro de 2008

ANOREXIA NERVOSA

video

Definição clínica da anorexia nervosa

* Peso corporal em 85% ou menos do nível normal.

* Excesso de atividade física.

* Medo intenso e irracional de ganhar peso ou de ser gordo, mesmo tendo um peso abaixo do normal. Comumente, anoréxicos vêem peso onde não existe, ou seja, o anoréxico pensa que tem um peso acima do normal.

* Negação quando questionado sobre o transtorno.

* Em mulheres, ausência de ao menos três ou mais menstruações. A anorexia causa sérios danos ao sistema reprodutor feminino.

Outros sintomas e perigos incluem:

* Bulimia, que pode desenvolver-se posteriormente em pessoas anoréxicas.

* Danos intestinais, quando o anoxérico faz uso excessivo de laxativos

* Danos ao rim, quando o anoxérico faz uso excessivo de diuréticos

* Anemia (devido ao baixo nível de ferro)

* Osteoporose (devido ao baixo nível de cálcio, ou à deficiência do intestino em absovê-lo)A anorexia possui um índice de mortalidade entre 15 a 20%, a maior de quaisquer transtorno psicológico, geralmente matando por ataque cardíaco, devido à falta de potássio ou sódio (que ajudam a controlar o ritmo normal do coração).

Causas da anorexia nervosaA anorexia afeta muito mais pessoas jovens (entre 15 a 25 anos), e do sexo feminino (95% dos casos de anorexia nervosa ocorrem em mulheres).

Muitos especialistas acreditam que a influência da mídia é a principal (mas não a única) causa de transtornos alimentares. Isto porque a mídia comumente (mas não sempre) impõe o estereótipo em que a magreza é um fator importantíssimo, se não indispensável, para o sucesso social e econômico de uma pessoa, desde de redes de televisão até filmes e revistas. Tal influência é bastante negativa em crianças e adolescentes, em qual a personalidade ainda está em formação, e casos de garotas entre 11 a 14 anos anoréxicas existem com relativa freqüência.A anorexia nervosa foi pouco comentada na cobertura jornalística da morte de algumas pessoas que morreram justamente devido à complicações da doença, como Karen Carpenter e Terri Schiavo.Pessoas que passaram por eventos traumáticos anteriormente, como rejeição familiar ou abuso físico e/ou sexual também possuem um maior risco de serem anoxéricas.Pessoas em certas profissões, como atletas, bailarinos, dançarinos, ginastas ou modelos, podem motivar uma pessoa a decidir por diminuir seu peso, possivelmente resultando em um transtorno alimentar. O perfeccionismo também é um fator de risco.

Tratamento da anorexia nervosa

A anorexia nervosa, por ser uma doença com raízes psicológicas, é difícil de ser tratada. Uma vez diagnosticada, o anoréxico passa por terapia individual, terapia em grupo e terapia familiar, em casos leves e moderados. Como a negação do problema é freqüente, médicos, terapistas e familiares precisam ser pacientes enquanto motivam o anoréxico em sua recuperação. Casos de reincidências (recaídas) são comuns em pessoas anoréxicas. Em casos mais graves, tratamento hospitalar é indicado.

1 comentário:

Maria Sem Frio Nem Casa disse...

Em primeiro lugar felicito-te pela opção tomada nesta mudança de rumo da tua vida (em grande parte fruto do teu professor Luís Mota), mas as decisões são sempre nossas, nunca te esqueças disso.

Depois, dou-te também os parabéns pelo blog, espaço onde divulgas o Atletismo e te dás um pouco ao mundo. Escrever é uma coisa maravilhosa. Continua.

E por fim, sobre este último "post", é um assunto muito sério, muito grave e feliz o que não sabe o que a Anorexia/Bulimia é. Nem sempre o sofrimento físico é o mais doloroso ou difícil de suportar. O sofrimento psicológico pode também atingir picos dificilmente suportáveis sem ajuda de químicos...

Trazes aqui esta questão importante, que muitos desconhecem e que mais ainda pensam tratar-se de coisa de menina mimada. Mas não é, garanto-te.

Parabéns, continua a correr por prazer e a escrever com prazer também.

Irei passando

Ana Pereira